INSÔNIA

Dra. SilvanaA Insônia é a dificuldade em pegar no sono ou permanecer dormindo (acordar durante a noite ou acordar muito cedo) ou ainda a presença de sono perturbado, inquieto ou de má qualidade.

A Medicina Ocidental classifica a insônia como um distúrbio do sono muito comum pois mais de 10 % da população apresenta insônia crônica e 50% da população apresentam ou má apresentaram períodos de insônia durante a vida. Esta é uma causa importante de mortalidade nos indivíduos que dormem menos de 4 hs por dia.

A insônia pode ser classificada como:

  • Primária: ausência de problemas somáticos ou psíquicos;
  • Secundária: tem por base problemas emocionais, dores, desordens físicas, uso ou abstinência de drogas.

Para a Medicina Tradicional Chinesa as causas da insônia são:

  • Distúrbios psicológicos: raiva, cólera, excesso de ansiedade, de preocupação, depressão ou pânico;
  • Excesso de atividade física ou sexual;
  • Dieta irregular;
  • Fatores ambientais (temperatura, ruídos, poluição, etc.).

As emoções como ira e ansiedade agitam a energia, causando uma elevação do Yang, produzindo intranqüilidade no sono, palpitações, Hipertensão Arterial, cefaléia, rigidez de nuca, face e olhos vermelhos, boca amarga, garganta seca.

A Alimentação irregular, alimentação em excesso, excesso de bebidas, comidas gordurosas e quentes podem gerar uma série de alterações, que modificam todo o quadro de circulação energética das pessoas, causando um esgotamento da mente que gera insônia com pesadelos acompanhada de opressão no peito e abdomem, náuseas, perda de apetite e inquietação mental.

O esforço excessivo e a preocupação geram uma dificuldade para adormecer, palpitações, cansaço pouco apetite, visão borrada, tontura, memória fraca e face pálida. Além da dificuldade para iniciar o sono, posteriormente há dificuldade para acordar e normalmente a pessoas acorda cansada.

O trabalho mental excessivo, longas jornadas sem o adequado repouso, ou trabalho sob condições de stress intenso, ou ainda tensão emocional severa por longo período, aliados com alimentação irregular e atividade sexual excessiva, também podem levar a insônia.

Uma perda grande de sangue durante o parto ou cirurgias podem induzir a uma deficiência de sangue. Esta deficiência também pode ocorrer, não porque seja substancial, mas por uma condição preexistente de deficiência de sangue. Clinicamente haverá dificuldade de iniciar o sono, visão turva, cansaço e palidez.

Normalmente o tratamento se faz na alopatia, através de indutores de sono, calmantes, ansiolitico, os quais normalmente  são utilizados por longos períodos e acabam por induzir o individuo a dependência química e emocional da droga, “só dorme se fizer uso da medicação”.

A Medicina Tradicional Chinesa trata a insônia através da Acupuntura, da Fitoterapia, com emprego de ervas que melhoram a ansiedade e também induzem a um sono tranqüilo e reparador, mas sem causar dependência química e que tem se mostrado bastante eficaz na grande maioria dos casos.

Além do uso da Acupuntura e Fitoterapia a orientação sobre alimentação e as práticas corporais também auxiliam a conter o Yang excessivo do paciente, para controle do stress, a Meditação é comprovada cientificamente como uma prática extremamente benéfica para estes pacientes inclusive àqueles que também são Hipertensos, pois a Meditação serve para aquietar a Mente e o Espírito, controlando todos os processos fisiológicos, metabólicos do organismo e auxiliando no tratamento como forma de conter o stress, melhora o sono, melhorando o equilíbrio fisiológico, postural e psicológico destes indivíduos.

 
Dra. Silvana C. R. Baptista
Médica Geriatra e  Acupunturista
CRM: 59.542
Taoclínica -  Jundiaí- SP

  • VENTOSA
  • DIETOTERAPIA
  • FITOTERAPIA
  • ACUPUNTURA
  • MOXABUSTÃO
  • PRÁTICAS CORPORAIS

Localização

  • Rua Piratininga, nº 218 - Vila Bandeirantes.
    Jundiaí (SP).

Contato